DE «VAIVÉM» DO MAR ATÉ À LATA

Publicado em 2019-11-08 - 10:31:00

Visitámos o Museu de Portimão, antiga fábrica de conservas de peixe, e ficámos a conhecer um pouco da história de uma atividade económica que, outrora, foi rainha na nossa região - a indústria conserveira.
Ficámos a saber que o peixe (carapau, sardinha, atum e biqueirão) que chegava do mar trazido nos barcos que atracavam no porto de Portimão, ainda no barco, era colocado em pequenas cestas de verga que eram postas num circuito chamado «Vaivém». Este circuito transportava o pescado para o interior da fábrica onde as operárias, diante das bancadas de trabalho, o esperavam. Aí o limpavam, descabeçavam e preparavam para o colocar em latas. Depois de finalizadas, eram vendidas para países como Inglaterra e França, onde eram muito apreciadas. As conservas de peixe também serviam de alimento para os soldados em tempo de guerra por se tratar de um alimento rico em proteínas e com um longo prazo de validade.
Este era um trabalho árduo para as operárias, porém, uma atividade económica bastante importante para a nossa região. Algumas das nossas bisavós trabalharam naquela fábrica.
3ºAC
EB1 de Carvoeiro
Prof. Ana Raposo

Recentes